infancia

Notícias

Versão para impressão    Voltar

07/04/2017 - Infância e Juventude

Regional da Educação de Passo Fundo debate educação infantil indígena em 23 cidades do norte do Estado


O encontro realizado na Promotoria de Passo Fundo

Para dar prosseguimento aos trabalhos relacionados ao enfrentamento de questões vinculadas à educação infantil indígena, abrangendo 23 municípios da Região Norte do Estado que possuem reserva indígena em seu território, ocorreu uma reunião, na tarde desta quinta-feira, 6, na sede do Ministério Público de Passo Fundo. Presidiram o encontro os promotores de Justiça da Promotoria de Justiça Regional da Educação Ana Cristina Ferrareze e João Paulo Bittencourt Cardozo, estando presentes também a procuradora da República Fernanda Alves de Oliveira, e o representante da Secretaria Estadual de Educação, Rodrigo Venzon, além de Coordenadores Regionais de Educação, Funai e lideranças indígenas.

Durante a reunião foram discutidas as dificuldades enfrentadas pelas escolas indígenas da região quanto a aspectos referentes a alimentação e material escolar, necessidade de professores bilíngues, distâncias das comunidades indígenas até as escolas das cidades, alternativa entre a abertura de educandários nas próprias comunidades ou a inserção das crianças indígenas nas escolas localizadas na zona urbana, entre outras questões particulares dos municípios.

COMISSÃO

Além disso, foi criada uma comissão composta por representantes da Secretaria Estadual da Educação, Coordenadorias Regionais de Educação, comunidades indígenas e municípios envolvidos, com o objetivo de atualizar os dados coletados no ano de 2014 em relação à educação infantil indígena e principais problemas detectados para a disponibilização de um atendimento educacional de qualidade, levando em conta as peculiaridades da clientela a ser atendida.

A promotora de Justiça Ana Cristina Ferrareze destacou que “com a criação da comissão será possível evoluir na análise das dificuldades e objetivos comuns dos Municípios sobre a educação infantil indígena para, posteriormente, viabilizar a busca de soluções e a efetividades em cada um dos problemas apontados".

Ao final da reunião ficou deliberado que quaisquer sugestões, dúvidas e questionamentos individuais de cada município devem ser enviados ao Ministério Público para análise das providências necessárias para o devido encaminhamento, sendo que deverá ser realizado um novo encontro assim que a comissão da educação infantil indígena apresentar seu novo relatório.

A promotora de Justiça Ana Cristina Ferrareze
A mesa da reunião sobre educação infantil indígena

Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul
Av. Aureliano de Figueiredo Pinto, 80 - Porto Alegre - CEP.: 90050-190 - Tel.: (51) 3295-1100
Horário de atendimento ao público externo e funcionamento: 08h30 às 18h00