imprensa

Notícias

Versão para impressão    Voltar

16/05/2017 - Crime

Estado deverá ampliar número de PMs em Maximiliano de Almeida


F: Rádio Barriga Verde
Um dos assaltos ocorridos em fevereiro deste ano em Maximiliano de Almeida

Ao acatar pedido liminar em ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público, a Justiça da Comarca de Marcelino Ramos determinou que o Estado promova atendimento no Batalhão de Polícia Militar da cidade de Maximiliano de Almeida entre 8h e 20h, todos os dias. Pela decisão, deverá haver, pelo menos, três policiais atuando concomitantemente (um para atendimento e dois para patrulhamento e abordagens). No horário remanescente, de acordo com o despacho judicial, não é necessário que o Batalhão esteja aberto, apenas que haja dois policiais de serviço como melhor entender o Comando da BM. Em caso de descumprimento, foi aplicada multa diária de R$ 5 mil. A Justiça determinou que a medida seja cumprida em 15 dias.

A ação, ajuizada pelo promotor de Justiça João Francisco Campello Dill, decorre do fato de que há, hoje, apenas um policial militar em Maximiliano de Almeida. Em fevereiro de 2017, a cidade foi alvo de assalto a uma agência bancária com disparo de armas de grosso calibre – e inclusive feitos reféns. Situação similar ocorreu em 2015. A lotação prevista originalmente para o Batalhão é de 10 PMs.

Agência de Notícias
imprensa@mprs.mp.br
(51) 3295-1820


Ministério Público do Estado do Rio Grande do Sul
Av. Aureliano de Figueiredo Pinto, 80 - Porto Alegre - CEP.: 90050-190 - Tel.: (51) 3295-1100
Horário de atendimento ao público externo e funcionamento: 08h30 às 18h00